quinta-feira, 2 de abril de 2015

Porque ser simples?


Percebo muita gente não compreendendo o quanto é importante ser simples.
Para ser humano, é mais difícil ser simples do que ele imagina. Mas as respostas estão na simplicidade. Nossa energia vital é simples, sutil e maravilhosa.
A energia da natureza (Orixás) não precisa de ritos. Mas o ser humano para sincronizar necessita de ritos. Mais por uma questão humana do que uma questão condição.
Mas dentro dessas questões o fator da medida é pontual. Qual é a medida necessária de ritos para que seja eficiente?
Quando falamos de Umbanda falamos de fundamentos (fundamental para que exista). Mas vejo frequentemente o excesso de ritos, paradigmas, tabus nesses ritos.
Quando escolhemos a espiritualidade (não somos escolhidos, uma vez que nascemos de energia) temos obrigação de escolher algumas medidas de comportamento para que haja eficiência em nossa escolha. E deixarmos a imaturidade de pensar que um Centro ou Terreiro é lugar de resolver tudo com um passe de magicas.
Será que seus comportamentos mentais, sociais e físicos estão condizentes ao recebimento espiritual? Será que existe maturidade para perceber que tudo que existe na sua vida é sua responsabilidade? Até a entrada do negativo é sua responsabilidade.
Os rituais numa gira não precisam deixar as pessoas impressionadas ou em choque. Rito se faz no dia a dia. O Terreiro é um local de orientação, para execução desse rito com melhor qualidade. E os outros dias de sua semana não são para você aguardar o resultado da sua consulta. E sim para você executar o que você aprendeu.
Quem ainda vai ao centro para receber elogios, escutar que a culpa é do outro, esperar milagres. Infelizmente esta agindo como uma criança que bate o pé que quer algo, sem consciência dos valores e implicações de suas escolhas.
Precisamos estar equilibrados durante nossa semana. Precisamos nos cuidar em nossa semana. Estar em constante vigília sobre nossos pensamentos. Constante atenção aos nossos excessos.
O Terreiro é um local sagrado, com suas firmezas simples mas eficazes, onde a capacidade de cada um se aflora. Se estamos bem aflorará, se estamos mal aflorará.
A máxima que diz: Muitas vez menos é mais e mais é menos. É o fundamento correto!
Gabriela Zequini
Mãe da Tenda Baiano Tião e Pai Benedito de Aruanda